Não é à toa que comprar móveis planejados é a opção escolhida por tanta gente: além de ser extremamente versátil, pois se adéqua a ambientes dos mais diversos tamanhos, esse tipo de mobília valoriza o imóvel — elevando, inclusive, o valor de revenda — e facilita a customização dos espaços em relação às cores e texturas. 

Contudo, para não errar na hora da compra e ver o sonho de uma casa linda e planejada se transformar em um verdadeiro pesadelo, é preciso tomar alguns cuidados antes, durante e até mesmo após a aquisição dos móveis.

Para ajudá-lo nessa missão, esteja atento a 10 erros que você não pode cometer. 

1. Considerar apenas os preços na hora da pesquisa

Economizar é bom, mas considerar apenas os preços na hora de definir a empresa que planejará os seus móveis pode não ser uma boa ideia. Além do valor final do projeto e da mobília, é preciso levar em conta aspectos como:

  • Qualidade do material que será utilizado;

  • Condições de pagamento;

  • Prazo de entrega e as condições do frete;

  • Currículo dos projetistas que compõem o quadro de funcionários da empresa;

  • Qualidade dos projetos já realizados;

  • Tempo de mercado da empresa;

  • Referências e opiniões de clientes. 

Uma boa forma de descobrir a opinião de outros consumidores é ficar de olho nas mídias sociais da empresa: em geral, clientes insatisfeitos demonstram o seu descontentamento por meio de comentários ou avaliações.

2. Deixar de consultar os órgãos de proteção ao consumidor

Embora a empresa possa ocultar ou dificultar o acesso às críticas postadas em sites e nas mídias sociais, o mesmo não ocorre quando a sua falta de comprometimento vira assunto de justiça.

Por isso, tão importante quanto saber a opinião de clientes acerca da qualidade do serviço prestado é conhecer a avaliação da loja escolhida perante os órgãos de proteção ao consumidor.

Buscar essas informações é fácil e pode ser feito pela internet, sem sequer sair de casa. Para isso, basta acessar o site do Procon, filtrar por estado e buscar o nome da empresa a ser contratada. Simples, não?

3. Não contar com o apoio de um projetista

Seja na ânsia de economizar no projeto ou de garantir que a decoração ficará exatamente de acordo com o seu gosto pessoal, muitas pessoas acabam abrindo mão do apoio de um projetista e definindo por si só as dimensões e posições dos móveis e os tipos de acabamento a serem utilizados.

A menos que você verdadeiramente entenda do assunto, porém, essa estratégia pode ser um tanto arriscada. Isso porque criar um projeto de móveis planejados exige muito mais do que tirar as medidas do ambiente. Para que a mobília realmente fique impecável, é necessário projetá-las em 3D e prever se realmente ficarão harmônicas com os demais móveis e detalhes do cômodo. 

4. Deixar de formalizar a negociação na hora de comprar móveis planejados

Na hora da negociação, muitos vendedores acabam se empolgando com o calor do momento e prometem diversas vantagens e condições especiais.

Não se contente apenas com as promessas feitas de forma verbal: para evitar eventuais dores de cabeça, o ideal é registrar cada detalhe da negociação, estejam eles relacionados aos prazos, formas de pagamento ou especificações técnicas dos móveis planejados. 

Uma boa dica é formalizar o teor das conversas pessoais e dos telefonemas por e-mail sempre que necessário. Isso garantirá que as condições prometidas sejam cumpridas posteriormente ainda que, para isso, se torne necessário recorrer aos órgãos de proteção ao consumidor. 

5. Não ler atenciosamente o contrato

Embora possa parecer óbvio, é sempre bom ressaltar a importância do contrato. Mais do que uma mera formalidade, é imprescindível analisar cuidadosamente o instrumento contratual e verificar se cada especificação técnica e condição de pagamento está devidamente prevista. 

Lembre-se de checar itens como:

  • A quantidade total de móveis adquiridos;

  • As cores escolhidas;

  • As dimensões;

  • Os tipos de acabamento;

  • Os prazos de entrega;

  • As condições de entrega e montagem;

  • As formas de pagamento;

  • De forma especial, as garantias.

6. Escolher materiais de baixa qualidade

Outro erro muito comum e que deve ser evitado diz respeito à escolha dos materiais. Em se tratando de um móvel planejado, é essencial que a matéria-prima escolhida seja de alta qualidade e, preferencialmente, resistente à umidade e a altas temperaturas — no caso de cozinhas, varandas gourmet e ambientes externos, esse último quesito torna-se um item quase que obrigatório.

Caso você ainda não esteja convencido sobre a necessidade de gastar um pouco mais, lembre-se que, embora o investimento seja alto, o retorno é garantido: se optar por móveis planejados de qualidade, eles durarão muito tempo e valorizarão o seu imóvel. 

7. Errar as medidas dos móveis

Nunca deixe de conferir — e contar com o apoio do projetista, se possível — as dimensões dos móveis. Além da largura e da altura, também é importante levar em consideração a profundidade de cada mobiliário e como eles atuarão em conjunto.

Isso evitará que, por exemplo, duas portas não possam ser abertas simultaneamente em decorrência de algum erro na hora de projetar os armários. Mais uma vez, a projeção em 3D pode ser de muita ajuda!

8. Esquecer-se dos eletrodomésticos e das instalações elétricas 

Para não correr o risco de adquirir móveis muito bonitos, mas poucos funcionais, não se esqueça de verificar as instalações elétricas e os eletrodomésticos antes de iniciar o seu projeto.

Assim, você evitará que o acesso às tomadas e aos interruptores seja dificultado pela presença de algum móvel ou, ainda, que o fogão ou a geladeira não caibam nos espaços a eles destinados. 

9. Não acompanhar a instalação dos móveis

Sempre agende a instalação dos móveis para um dia em que você esteja em casa e possa acompanhar de perto cada detalhe.

Antes de assinar o recibo, confira minuciosamente a nota e garanta que cada item entregue seja exatamente igual ao que foi comprado. Além disso, é importante verificar a instalação e o manuseio dos móveis.

Caso encontre alguma marca indevida ou sinal de mau uso, não hesite em rejeitar o mobiliário. Entre em contato com o responsável pelo projeto e não assine o recebimento até que o seu problema seja devidamente resolvido.

10. Perder a documentação referente à compra

A documentação referente à compra é a sua maior garantia! Por isso, guarde-a com cuidado e mantenha todos os documentos e recibos bem organizados. Uma simples pasta é mais do que suficiente para manter a ordem e garantir que toda documentação estará ao alcance das suas mãos sempre que necessário.

E você, quais cuidados pretende tomar na hora de comprar móveis planejados? Não deixe de compartilhar conosco a sua experiência! O seu comentário é importante para que outras pessoas evitem erros e façam compras cada vez melhores!

Share: