Atualmente, existem diversos tipos de pisos no mercado, e os benefícios disso são tão amplos quanto distintos. Afinal de contas, mais que estilo, eles contribuem diretamente para oferecer mais funcionalidade, conveniência e praticidade à sua decoração.

No entanto, inicialmente, o aspecto que pode confundir as pessoas é justamente essa variedade de tipos de pisos. Como saber qual é o melhor para cada área e quais são os diferenciais deles?

Essas e outras questões serão avaliadas ao longo deste artigo. Continue com a leitura e descubra alguns dos principais tipos de pisos que você deve conhecer antes de escolher os mais apropriados para sua casa!

O que considerar antes de escolher os tipos de pisos?

Passeie pelos cômodos de sua casa ou apartamento e vá além da consideração de cores para cada um deles. Nesse sentido, experimente avaliar os tipos de pisos com base nas necessidades dos ambientes.

Cuidado com pisos escorregadios

Os banheiros, a cozinha, a lavanderia e, até mesmo, as áreas externas (como quintais e varandas) são cômodos úmidos, muito propensos ao acúmulo de água. Dessa maneira, você deve considerar revestimentos que sejam resistentes ao elemento e minimamente antiderrapantes.

Manutenção dos tipos de pisos com base no uso

Áreas com muito trânsito, como salas de estar e de jantar, demandam uma atenção maior. Assim, é importante considerar diferentes tipos de pisos que ofereçam facilidade de limpeza e manutenção para não danificá-los rapidamente.

Conforto térmico como foco de atenção

Para os ambientes privativos do lar, uma dica: foque no conforto térmico. Esse é um aspecto de grande relevância, especialmente em locais nos quais o inverno costuma ser mais rigoroso. Pense, por exemplo, na dificuldade em sair da cama quentinha se os tipos de pisos escolhidos são extremamente frios e vão espantar os moradores logo após despertarem.

Dica para a separação de cômodos

Por mais que você tenha áreas integradas — como a cozinha e as salas —, planeje pontos focais que facilitem a separação de cômodos. Nesse sentido, você pode delimitar cada um deles e ter diferentes tipos de pisos sem que eles entrem em conflito pela falta de demarcações. Pense nisso, pois esse cuidado ajuda a agregar ainda mais harmonia à composição de cada cômodo.

Quais são os principais tipos de pisos disponíveis no mercado?

Agora que já passamos por algumas considerações preliminares, vamos conhecer os tipos de pisos mais populares, bem como suas aplicações e diferenciais.

1. Cerâmicas e porcelanatos

Populares no revestimento de pisos e paredes, o porcelanato — que também se enquadra no conceito de cerâmica — é um material de elevada resistência e versatilidade.

Ambos os modelos, inclusive, podem ser considerados para áreas externas (e molhadas) e internas. Isso porque existem texturas, cores e visuais que permitem a utilização deles tanto nos ambientes sociais quanto privativos.

Como resultado, é comum encontrar o porcelanato e outros tipos de cerâmicas em:

  • banheiros;

  • salas;

  • cozinhas;

  • varandas e quintais;

  • quartos.

Agrega-se a isso a durabilidade do material contra a ação da água, da luz natural ou, até mesmo, de impactos. Algo que permite a consideração desse tipo de produto por toda a casa.

2. Pisos resinados

Dois exemplos desses tipos de pisos são o epóxi e o porcelanato líquido. São opções aplicadas sobre o piso já existente, cujo diferencial é a ausência de rejuntes — facilitando a limpeza. Além disso, ambos os tipos de pisos geram uniformidade ao ambiente inteiro, adicionando um apelo estético interessante para os cômodos.

3. Piso vinílico

Também versátil, o material vinílico é oferecido em manta ou em placas:

  • manta — mais maleável e acessível, o que gera uma resistência menor. Como resultado, em áreas com móveis pesados, o risco de rasgar o produto é maior;

  • placas — mais resistente, mas com um investimento maior.

Vale ressaltar que os dois trazem um acabamento térmico que se equilibra entre o frio e o quente, podendo ser considerados para uso em áreas internas e privativas, como o quarto.

4. Madeira natural

Hoje em dia, embora o uso esteja em baixa em decorrência do excesso de cuidados para a manutenção, assoalhos ou tacos ainda são populares. Isso se deve ao fato de que outros tipos de pisos ganharam mais confiança do consumidor por conta de versatilidade e conveniência. Por outro lado, isso não reduz o diferencial estético da madeira natural para compor os ambientes do lar com rusticidade, bom gosto e conforto.

5. Pisos de pedra

No caso dos pisos de pedra, cada material desponta com uma característica específica. Contudo, são tipos de pisos que também se destacam pela ampla variedade. Podem ser aplicados em áreas externas e internas — especialmente, nas salas —, expondo versatilidade na composição de ambientes. Entre as opções, podemos destacar:

  • mármore;

  • granito;

  • ardósia;

  • quartzito;

  • pedra-madeira.

6. Carpete de tecido

Atualmente, o carpete também perdeu seu apelo por conta da manutenção dificultada — o acúmulo de pó é um dos principais desafios. Contudo, ainda é uma alternativa a ser considerada diante do seu conforto térmico. Pode ser usado principalmente em quartos.

7. Cimento queimado

Essa é uma opção mais moderna, que pega emprestado o estilo industrial para compor ambientes. O cimento queimado é acessível, de fácil aplicação e grande durabilidade. Além disso, esse tipo de piso não conta com rejuntes, o que facilita a limpeza no dia a dia.

8. Piso emborrachado

Por fim, podemos falar a respeito da borracha como o diferencial para quem está em busca de diferentes tipos de pisos para a área externa. Nos quintais (ou mesmo ao redor de ofurôs e piscinas), por exemplo, eles evitam que as pessoas escorreguem em dias de chuva. Sem falar na segurança que agregam à área de lazer das crianças.

Um exemplo comum de sua aplicação é o piso de EVA, cujas placas conferem maciez ao contato e evitam que a criançada se machuque ao brincar. Assim, o piso emborrachado pode ser uma boa alternativa para garantir mais segurança e conforto, mas sem perder o estilo na ambientação do seu lar.

Esses são alguns dos principais tipos de pisos cujas características contribuem para você identificar as melhores opções para seus objetivos e necessidades. Como salientamos no início do artigo, lembre-se de avaliar as particularidades de cada cômodo, para que suas escolhas sejam as mais adequadas.

Gostou das nossas dicas sobre tipos de pisos? Então, não deixe de seguir nossas páginas nas redes sociais. Estamos no Facebook, no Pinterest e no Instagram.

Share: