Grandes obras de arte, além de inspirarem as pessoas e outros artistas, também podem ajudá-lo a decorar a casa. Como arte e decoração sempre andam juntas, confira algumas ideias que podem transportar aquela obra que você tanto admira direto para o seu lar.

1. Piet Mondrian: o minimalismo do estilo modernista

Piet Mondrian
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Fonte da imagem: http://cultura.culturamix.com/arte/obras-de-piet-mondrian

Grande artista holandês do Neoplasticismo, movimento artístico que buscava reduzir a pintura a seus elementos mais puros, Piet Mondrian é conhecido por suas obras de linhas retas e cores primárias e um estilo bem simples e cru.

Para inserir o estilo a sua residência aposte em cores chapadas e linhas retas, traços bastante comuns em decorações modernas. Formas geométricas quadradas e retangulares podem aparecer tanto na parede quanto no mobiliário, compostas pelas cores azul, vermelho ou amarelo.

Para os móveis, escolha itens modernos, de traços retos e angulares. Uma ideia é usar as cores primárias em alguma peça de mobiliário, de forma a ganhar destaque e deixar o resto do ambiente em cores neutras.

Madeira e vidro também harmonizam bem no estilo, compondo um espaço elegante. Decorações inspiradas em Mondrian são cheias de elegância e compostas por elementos que remetem ao minimalismo. Portanto, é uma escolha que traz atitude ao cômodo.

2. Andy Warhol: a alegria e as cores do pop art

Andy Warhol foi um famoso artista norte-americano, grande figura do movimento artístico conhecido como pop art. Ele misturou conceitos da publicidade à sua arte, reforçando cores fortes e brilhantes e trazendo objetos de consumo do cotidiano às suas telas.

Para a decoração, você pode utilizar cores vibrantes em tapetes, estofados, móveis auxiliares, mesas de centro e cadeiras, que ganham destaque em contraste com cores neutras no ambiente. Assim, o espaço ganha equilíbrio, com pontos suaves na decoração.

Aplique colagens ou estampas em uma das paredes ou em objetos da decoração. Adesivos em espelhos e no box do banheiro também dão destaque para a peça sem comprometer todo o ambiente. Lembre-se de que o excesso faz com que nada se sobressaia e dificulta o relaxamento.

3. Salvador Dalí: o surrealismo com peças inusitadas

O mais reconhecido artista do Surrealismo, Salvador Dalí, pintor catalão, criou obras em que buscava dar expressão ao inconsciente. Na arte surrealista, encontramos uma recusa em aceitar as formas naturais das coisas e é isso que marca a decoração no estilo.

O uso de peças decorativas exóticas e mobiliário variado contribui para criar um ambiente com tom de fantasia. Busque objetos criativos, como uma cadeira com três pernas ou uma estante que não fique em linha reta, de forma a transmitir certo aspecto onírico.

Esse é a oportunidade de utilizar aquela peça de design sofisticado e pouco ortodoxo, como azulejos com imagens de rostos ou cadeiras com pernas humanas.  Agora, embora o exagero faça parte do estilo, não é preciso aplicá-lo por todo o cômodo. Algumas peças já servem para quebrar a monotonia e dar um quê surreal ao ambiente.

4. Frida Kahlo: a explosão do floral e das cores

Frida Khalo
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Fonte da imagem: https://matadornetwork.com/es/historia-detras-de-cuadros-de-frida-khalo/

Pintora mexicana bastante conhecida, ícone das artes e uma das figuras femininas mais importantes do século XX, Frida Kahlo criou diversas obras alegres e extravagantes, com cores fortes e intensas. Seu estilo foi influenciado pela cultura indígena mexicana e transparecia também em suas roupas.

Uma decoração influenciada por Frida Kahlo deve remeter a estampas florais, bastante utilizadas em suas vestes, e a uma explosão de cores intensas, como rosa, vermelho, laranja e amarelo.

Desenhos geométricos e listras também fazem parte do estilo, e podem aparecer em detalhes como almofadas ou cortinas. Uma homenagem à pintora remete ainda a referências religiosas, que podem surgir em forma de quadros ou estátuas de santos e itens do catolicismo espalhados em diversos cantos.

Para decorações discretas, podem ser utilizadas cores mais neutras, como bege, branco e marrom, com pequenas lembranças desse estilo ousado em itens menores.

5. Julio Verne: a aventura na decoração

Não são apenas as obras plásticas que servem como referência à decoração. Júlio Verne, grande escritor francês do século XIX, marcou gerações com suas obras de aventura, como Vinte Mil Léguas Submarinas e A Volta ao Mundo em 80 Dias. Assim, uma decoração inspirada no escritor deve ter referências a viagens pelo mundo e objetos de exploração.

A dica é trazer itens que remetam ao século XIX e à era vitoriana. Aposte em arte vintage nas paredes e nas peças do mobiliário. Já o ambiente pode ser caracterizado no estilo industrial, com paredes de tijolos ou de concreto e tubulações aparentes. Luminárias e demais itens em latão e cobre também dão o tom esperado.

Você pode pescar itens valiosos em antiquários e, até mesmo, pontuar alguns cantos com objetos criativos e curiosos, típicos da era vitoriana. Decore também com objetos de diversas viagens suas, dando um ar internacional ao ambiente.

O importante nesse estilo é passar a sensação de viagem no tempo, misturando o vintage com o industrial e brincando com o contraste entre luz e sombras.

6. Romero Britto: as cores do estilo pop

Romero Britto
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Fonte da imagem: http://www.britto.com/portuguese/front/originals

Artista nacional mundialmente reconhecido, Romero Britto é figurinha carimbada na decoração. Diversos itens de mobiliário, que vão de poltronas a pequenos itens de utilidade doméstica, recebem a marca  oficial do pintor, que monetiza sua arte como ninguém.

A decoração inspirada nesse artista não tem segredo: aposte em cores alegres e vivas, que podem estar presentes em objetos ou na parede. Ambientes neutros e monocromáticos podem ganhar mais descontração com uma peça no estilo Romero Britto. Utilize figuras de flores, animais e sorrisos.

Sua arte é uma mistura de pop art com cubismo e com referência aos quadrinhos. Portanto, utilize essas ideias na decoração. Ela fica moderna, alegre e descontraída, e o uso de itens oficiais pode ajudar você a criar uma coleção de peças do artista. Afinal, a arte não precisa ficar apenas na parede.

7. Oscar Niemeyer: um misto de formas e brasilidade

Oscar Niemeyer
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • LinkedIn

Fonte da imagem: http://www.oblogdomestre.com.br/2012/12/oscar-niemeyer.html

Oscar Niemeyer é um dos maiores arquitetos brasileiros e, claro, seus projetos são admirados tanto por sua função prática quanto por serem obras de arte. Assim, também é possível levar um pouco do seu estilo para casa.

Para uma decoração à la Niemeyer, utilize cinza glacial e branco nas paredes, além de muito concreto. O ambiente deve ser moderno e minimalista. A neutralidade das cores transmite estabilidade e seriedade.

Utilize ainda elementos curvos, tão característicos da sua arquitetura, que podem aparecer no mobiliário em pufes e luminárias de piso. Tanto em suas obras como na decoração inspirada nelas, a pouca quantidade de elementos faz com que eles recebam a atenção que merecem.

Essenciais ao estilo são itens de vidro e ferro, elementos de formas retas e curvas e os famosos cobogós — peças vazadas de concreto. Peças garimpadas em antiquários trazem o ar vintage das décadas de 50 a 70, e objetos coloridos, com motivos florais e prints de animais, oferecem um tom de brasilidade ao ambiente.

Agora, a dica mais importante para uma decoração baseada em artistas é buscar inspiração em suas principais obras e conhecer o momento artístico nas quais foram baseadas.

E você? Já tem a inspiração que procura para decorar a casa? Curta a nossa página no Facebook e confira mais inspirações!

Share: