Iluminação não é apenas um aspecto decorativo nas residências; ela é um elemento funcional e indispensável na composição dos ambientes, pois interfere diretamente na amplitude do espaço, na segurança, na luminosidade e, até mesmo, na sensação térmica.

A depender do tipo de luz, o cômodo pode parecer maior ou menor, pode criar o efeito de aconchego, ativar o estado de alerta, aumentar a produtividade, favorecer o raciocínio e colocar objetos em destaque.

Uma boa iluminação vai muito além de embelezar a decor. O papel estético é inegável, mas, a iluminação adequada, tem também uma clara função de gerar conforto e bem-estar.

Cada ambiente do imóvel pede uma iluminação específica, que favoreça a realização de atividades no cômodo. Com base nisso, preparamos uma lista com 10 dicas para te ajudar a decorar (e iluminar) a sua casa por completo.

Vem com a gente conferir as sugestões para iluminar cada ambiente da sua casa.

Use luminárias centrais nos quartos

Os quartos são ambientes muito particulares, voltados para descanso, relaxamento e momentos de total intimidade. Sendo assim, esses cômodos da casa pedem uma iluminação acolhedora.

Uma excelente alternativa de iluminação para os quartos de casal ou de solteiros são as luminárias centrais. Evite os pendentes e lustres! Prefira os plafons instalados diretamente no teto, pois o efeito possibilitado por esse tipo de luminária é mais aconchegante.

Para iluminar perfeitamente o quarto, o plafon pode conter três lâmpadas incandescentes. Se possível, opte por lâmpadas dimerizáveis para ajustar a intensidade da luz. Caso deseje, complemente a decoração com abajures sobre os criados mudos. O resultado fica lindo!

Aposte em iluminação indireta no hall de entrada

Nem toda residência possui um belo hall de entrada, mas, se a sua tiver, abuse do potencial decorativo desse espaço. Coloque uma iluminação indireta, composta por spots e refletores. Esses elementos devem ser apontados para pontos de destaque, como um quadro, um espelho, uma planta ou uma escultura.

O ideal é que as lâmpadas do hall sejam amareladas, afinal, esse é o lugar com o qual moradores e visitantes têm o primeiro contato ao chegarem na casa. O tom amarelado gera o sentimento de acolhimento necessário.

Invista em uma iluminação forte e abrangente nos corredores internos

Nos corredores da sua casa, invista em uma iluminação forte, uniforme e abrangente. Por ser uma área pequena e de ampla circulação, é importante proporcionar uma boa visibilidade a fim de minimizar os riscos de acidentes.

Nesse sentido, as lâmpadas fluorescentes e eletrônicas de LED são as melhores escolhas. Elas são mais claras, intensas, além de serem mais econômicas e duráveis. Em tempos de sustentabilidade e de consumo consciente, isso também faz toda diferença.

Priorize a luminosidade na cozinha

É na cozinha que as refeições são preparadas. Nesse ambiente da casa, lidamos com fogo, faca e outros itens relativamente perigosos. Daí a necessidade de ter uma cozinha bastante clara e funcional, até porque é indispensável enxergar os alimentos e os utensílios com precisão.

Diante disso, busque lâmpadas com um IRC (Índice de Reprodução da Cor) elevado. Vale ressaltar que as  lâmpadas que possuem maior IRC são as dicroicas e as halógenas. Em termos decorativos, pendentes ficam incríveis sobre as bancadas e ilhas das cozinhas, mesmo não sendo suficientes para iluminar o espaço.

Busque o aconchego e o conforto na sala de estar

A sala de estar é um dos espaços mais usados da casa. É nela que costumamos descansar após um dia de trabalho intenso. É nela também que recebemos os amigos e que, na ausência de uma sala de televisão, fazemos as sessões de cinema em casa.

Esse cômodo tão versátil requer uma iluminação agradável e aconchegante, com lâmpadas amarelas. Opte por lâmpadas refletoras, como por exemplo, as dicroicas — elas são mais sofisticadas e ficam muito bonitas em tetos de gesso.

Nas salas de estar, as lâmpadas precisam ser bem distribuídas, para gerar uniformidade e equilíbrio. Caso você prefira uma iluminação bem suave e difusa, em vez de lâmpadas dicroicas, escolha luminárias suspensas.

Clique no banner abaixo e receba gratuitamente nosso manual prático para decorar sua sala de estar!

Evite o ofuscamento nos escritórios

Para quem tem um home office, a grande sacada é evitar o ofuscamento provocado por lâmpadas refletoras. Esse tipo de lâmpada pode fazer com que a luz incida sobre a tela dos computadores, deixando o ambiente cansativo e incômodo.

Nesse espaço, é melhor apostar em uma iluminação que aumente a atenção — é o caso das luzes brancas. Também é recomendável que haja foco de luz em pontos importantes do escritório, como livros, estante e mesa de trabalho.

Alterne os tipos de iluminação na sala de jantar

A iluminação da sala de jantar pode ser modificada, a depender do clima que você pretende criar. Um jantar romântico, por exemplo, pede luz de velas, enquanto um jantar com amigos pede uma iluminação mais uniforme.

Focos de luz vindos do teto podem criar uma atmosfera misteriosa e intimista, especialmente se o restante da casa estiver em penumbra. Se houver crianças ou idosos dentre os convidados, você pode — e deve — acender todas as luzes. O tipo de iluminação pode ser alternado conforme a necessidade.

Quem prefere uma iluminação mais clássica e padronizada na sala de jantar deve recorrer aos lustres e luminárias, sempre respeitando o estilo da decoração.

Dê atenção especial à iluminação do banheiro

Banheiros são áreas íntimas e privadas que merecem atenção. O ideal, nessa parte da casa, é usar uma iluminação uniforme e abundante para favorecer tarefas, como se maquiar, aparar a barba ou checar o penteado, por exemplo.

Quando há um espelho sobre a bancada, inclua lâmpadas adicionais no projeto e evite as luzes excessivas ao redor do espelho. O estilo camarim é superbonito, mas provoca sombras e compromete o conforto térmico, já que produz muito calor.

Instale refletores com sensor de presença na garagem

Quanto mais segura for a sua casa, melhor, certo? Se você também pensa assim, instale  refletores com sensor de presença. Com isso, o nível de luminosidade, de visibilidade e de segurança aumenta significativamente.

Incluir spots em frente à garagem também aumenta a segurança da residência, além de um valor estético na decoração da fachada.

Ouse colocar lâmpadas coloridas em áreas externas

Em espaços como varanda, jardim, churrasqueira, área de piscina e área gourmet, as luzes decorativas são adequadas.

Iluminação cênica em tom de verde, azul ou âmbar são as mais usadas, mas você deve evitar o excesso de cores para que a decoração não fique sobrecarregada. Fica a dica!

Ao escolher refletores, postes e arandelas para áreas externas, é indispensável que os acessórios luminosos sejam resistentes a ventos, chuva e umidade, sobretudo, em ambientes descobertos.

E aí, gostou das nossas dicas de iluminação de ambientes? Independentemente do cômodo, a regra de ouro para acertar na escolha das luzes é considerar as formas de utilização do espaço. Ele é usado para ler? Escrever? Estudar? Ver TV? Trocar de roupa? Se maquiar? Cozinhar?

Só defina o tipo de lâmpada após analisar o uso. Agora, se você tem a intenção de criar um espaço voltado para múltiplos usos, as lâmpadas dimerizáveis são sempre as melhores pedidas.

Se você curtiu esse post, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber novidades exclusivas do mundo da decoração.

Share: