Construir ou reformar um lugar para morar ou trabalhar é como realizar um sonho. Contratar um arquiteto é parte muito importante do processo, já que essa decisão contribui para que tudo evolua de maneira profissional e adequada.

Entre as atribuições do arquiteto, estão o planejamento, o projeto e o desenhos dos espaços para atender, da melhor maneira possível, a expectativa de quem está construindo. O bom trabalho desse profissional proporciona, entre outros fatores, qualidade de vida e segurança.

Para fazer a escolha de forma inteligente, separamos este texto com 10 cuidados essenciais que te ajudarão no momento de contratar um arquiteto. Confira!

1. Peça indicações

Para começar acertando, considere as indicações dos amigos e conhecidos. Faça uma lista de arquitetos indicados e pesquisados e analise, perfil a perfil, aquele que mais tem a ver com seu objetivo. Verifique o estilo, anote os detalhes que os amigos passaram e observe cada uma das questões.

Tudo isso fará diferença na hora da indicação.

2. Analise os trabalhos anteriores

É importante avaliar os trabalhos realizados anteriormente para conferir, logo no início, se o profissional tem o perfil que você espera para construir seu imóvel. Avaliar isso logo no começo é fundamental, pois a constatação de uma disparidade de perfis no fim do processo de busca pode gerar um desgaste desnecessário.

3. Confira o registro

Atualmente, os arquitetos em atividade precisam estar cadastrados no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e não mais no CREA. Eles criaram um conselho próprio.

Por isso, confira se o profissional que você deseja contratar já está devidamente registrado.

4. Pesquise pelo nome do arquiteto ou empresa na internet

A internet é uma grande aliada na hora da escolha. Pesquisando pelo nome do arquiteto ou empresa em que ele atua, você poderá encontrar depoimentos, históricos e informações importantes para aumentar ou diminuir a confiança na contratação.

Se encontrar algum registro ou reclamação, analise e tire suas conclusões. Se não encontrar nada relacionado, pode ser um bom sinal. Mas não deposite toda confiança nisso; essa é apenas uma etapa do processo de escolha.

5. Faça orçamentos

Faça no mínimo três orçamentos. Com essa atitude, você não só terá uma noção realista dos valores cobrados no mercado como também poderá decidir qual dos profissionais orçados oferece o melhor custo-benefício.

Solicite uma reunião presencial para que os profissionais não apresentem apenas orçamentos, mas expliquem de forma detalhada a forma de trabalho, os métodos etc.

Essa análise, somada às demais, trará um panorama realista do que você poderá contratar com o orçamento disponível e no prazo pretendido. Além, é claro, de mostrar o que esperar ao contratar o serviço daquele profissional.

Lembre-se que o preço é importante, mas não deve ser considerado isoladamente. Verifique o trabalho e a experiência do profissional como um todo e, após uma análise criteriosa, decida por aquele que oferece o melhor custo-benefício.

6. Converse sobre honorários e metodologia de trabalho

É importante, desde o início, conversar sobre os honorários e a metodologia de trabalho do arquiteto, para verificar se estão de acordo com suas expectativas e condições.

Alguns fazem o projeto, acompanhamento e supervisão. Outros acompanham cada detalhe do processo e assumem, inclusive, a contratação da mão de obra.

Pergunte também sobre atualizações do trabalho, esclarecimento de dúvidas ao longo do processo, disponibilidade para atender ligações e/ou responder mensagens. Pode parecer desnecessário, mas é importante estar ciente de todos os detalhes antes de fechar negócio.

Deixe tudo isso esclarecido antes de iniciar os trabalhos. Se você encontrar o profissional ideal, mas não conseguir cobrir o valor que ele propõe, tente negociar. Em alguns casos, os profissionais diminuem o grau de envolvimento para adequar o serviço ao orçamento disponível.

7. Formalize o que foi acordado

O contrato de prestação de serviços é essencial para formalizar e validar tudo que foi combinado verbalmente. Antes de assinar, leia com cuidado e verifique cada item. Confira se tudo que foi acordado está descrito em detalhes no documento.

Se possível, peça auxílio de um advogado especializado para verificar se o contrato está de acordo com o recomendado, ou se existe alguma brecha que poderá causar transtornos futuros. Se for necessário adaptar, acrescentar ou excluir itens, faça essa solicitação.

Lembre-se que você está contratando um serviço importante, que exige total confiança, comprometimento e profissionalismo. Cuidar de cada detalhe é um direito seu e resguarda você e o arquiteto de más interpretações e desentendimentos.

Certifique-se de que no documento há descrição de procedimentos a serem adotados em caso de atraso, não cumprimento dos prazos estabelecidos e/ou das regras acordadas.

8. Verifique os procedimentos burocráticos

É responsabilidade do arquiteto providenciar a documentação para licenciamento da obra e, após sua conclusão, apresentar os documentos solicitados na prefeitura. Por isso, antes de contratar o serviço, verifique com o profissional todos os detalhes de sua atuação na pré e pós-obra.

Informe-se também sobre as taxas necessárias para liberação desses documentos; assim, você poderá se programar, evitando sustos e atrasos desnecessários.

9. Agende reuniões presenciais para alinhamento

Solicite um planejamento para visualizar todas as etapas da obra e solicite reuniões para acompanhar cada uma delas.

O agendamento de reuniões antes, durante e após a conclusão do trabalho, sem dúvida, é parte importante em qualquer construção. Estar em sintonia com o arquiteto e sua equipe evita erros e aumenta a segurança e a satisfação de ambas as partes.

Além disso, o agendamento prévio evita contatos inesperados, inadequados e até mesmo intervenções que acabam atrapalhando o andamento da obra. Quanto mais planejado e organizado, melhor.

10. Lembre-se da aprovação junto à prefeitura

Antes de iniciar qualquer construção, é essencial conseguir autorização junto à prefeitura da cidade. O arquiteto fará uma simulação do ambiente, das estruturas e da quantidade e opções de materiais que utilizará na empreitada, bem como as estimativas de custo.

Apesar de ser uma responsabilidade do profissional, é importante estar atento, acompanhar de perto e certificar que essa etapa foi executada com sucesso, antes de dar início aos trabalhos.

Agora que você já conferiu as 10 dicas a serem observadas para contratar um arquiteto, convidamos você a deixar um comentário neste post. Vale esclarecer dúvidas, sugerir ou até mesmo deixar um depoimento que enriquecerá o assunto abordado!

Share: