A valorização do metro quadrado nos grandes centros urbanos direcionou o mercado imobiliário para moradias menores, porém com plantas que aproveitam muito melhor o espaço. Nesse sentido, as habitações modernas passaram a considerar o conceito aberto.

Essa tendência, que nada mais é do que a integração de ambientes, possibilita o aproveitamento sustentável do espaço ao mesmo tempo em que reúne a família ou os amigos. Por isso, passou a ser utilizada até mesmo em residências maiores.

Mas atenção: o conceito aberto é muito mais do que derrubar paredes. Uma boa integração de ambientes exige planejamento e harmonia. Ficou interessado? Quer saber como integrar os espaços de sua casa? Então, prossiga a leitura do post e aproveite nossas dicas!

Quais são as vantagens do conceito aberto?

A integração de ambientes, quando bem planejada, oferece uma série de vantagens. Confira algumas delas:

Convívio

O conceito aberto está ligado ao nosso atual modo vida. Com uma rotina muito mais dinâmica a atribulada, as pessoas querem aproveitar ao máximo os momentos em família, seja descansando, divertindo-se ou, até mesmo, realizando seus afazeres.

Dessa forma, os espaços integrados possibilitam esse convívio — familiares e amigos desfrutam, juntos, de toda a privacidade e aconchego do lar.

Dica: Quarto de casal: como ter uma decoração perfeita em 3 passos

Amplitude

Quando integramos ambientes, é comum a sensação de amplitude do espaço. Isso porque moradores e visitantes passar a ter uma área de circulação maior, com ambientes mais arejados e otimização dos espaços.

Por isso, o conceito aberto é muito utilizado em imóveis pequenos. Uma cozinha americana, por exemplo, faz com que a sala pareça muito maior.

Dinâmica

E por falar em cozinha americana, além da sensação de amplitude, a integração desse espaço com a sala introduz uma nova dinâmica a esses ambientes. Quem está preparando o jantar pode conversar com quem está na sala, assistindo à televisão. Dessa forma, cozinhar ficar muito mais divertido!

Além disso, com a meia parede da cozinha americana, surge o balcão, que adquire funções específicas nessa integração. Ele, ao mesmo tempo em que serve como espaço de apoio, pode reunir pessoas ao seu redor para a refeição ou para uma boa conversa.

Assim, o conceito aberto torna a dinâmica da casa mais prática, simples e interativa.

Crie ambientes estilosos e modernos com uma decoração atual, funcional e versátil!

Como integrar os ambientes?

Para integrar ambientes são necessários alguns cuidados e deve-se levar em conta as especificidades de cada cômodo. Veja alguns exemplos:

Sala com cozinha

Essa é a combinação mais clássica nos projetos de integração de ambientes. Nesses casos, é muito utilizada uma ilha como base para o cooktop. Ela pode ficar no meio da cozinha ou dividindo os dois ambientes.

Outra possibilidade é a meia parede com um tampo de madeira ou granito. Com bancos altos, essa bancada poderá servir como apoio para refeições informais ou para reunir família e amigos enquanto a refeição é preparada.

A integração da cozinha com a sala vai além do aproveitamento de espaço. Por isso, ela é muito utilizada também em residências grandes em que os moradores buscam um ambiente de convívio.

Mas alguns cuidados devem ser tomados, principalmente para que a preparação de comidas não gere um cheiro forte na sala ou que a emissão de gordura alcance o outro cômodo.

Sendo assim, mesmo com uma boa ventilação natural, é importante investir em uma coifa potente. Outra dica é a lava-louça. Ela vai garantir que a cozinha não fique abarrotada de utensílios usados no preparo das refeições enquanto as visitas estiverem na sala.

E não se esqueça de que a decoração deve ser pensada para ambientes integrados. Então, a marcenaria e a iluminação, por exemplo, devem seguir uma mesma linha.

Dica: 6 dicas de decoração de inverno para deixar a casa mais quente

Sala com escritório

Como o ambiente do escritório requer maior isolamento, esse tipo de integração pede alguns cuidados específicos.

Quando há pouca circulação de pessoas por esses ambientes, o problema da falta de privacidade é minimizado. Mas, quando há muitos moradores na casa, a dica é utilizar uma porta retrátil. Hoje, esse tipo de porta feita em marcenaria, além de funcional, confere elegância ao ambiente. Quando fechada, forma um bonito painel de madeira na sala e, aberta, integra os espaços.

Quarto com escritório

Unir o quarto ao escritório  é uma maneira de estar em um ambiente relaxante enquanto realiza atividades profissionais ou de estudo. Como o dormitório é, geralmente, o cômodo com maior privacidade na casa, muitas pessoas gostam de integrá-lo ao escritório, transformando-o em um excelente home office.

Nesse caso, é possível utilizar a marcenaria para a criação de estantes, prateleiras, painéis ou bancadas que poderão formar um fechamento parcial entre os dois ambientes.

Dessa forma, os espaços distintos têm sua utilização delimitada, porém integrados. O isolamento necessário para um escritório será mantido, mas com a proximidade do conforto do quarto.

Crie ambientes estilosos e modernos com uma decoração atual, funcional e versátil!

Quarto com closet e banheiro

Para esse tipo de conceito aberto, geralmente são utilizadas paredes de vidro, que integram os ambientes visualmente por meio da transparência. Uma marcenaria bem planejada também pode formar divisórias e setorizar os espaços, já que é importante, nesse caso, que essa integração seja parcial para manter, minimamente, a privacidade e o conforto dos moradores.

Cozinha com lavanderia ou área de serviço

A marcenaria planejada unifica visualmente esses dois ambientes quando são utilizados os mesmos elementos e materiais.

Uma outra boa alternativa são os materiais vazados, como o cobogó. Além de decorativo, ele favorece a ventilação.

Estilo loft

Em apartamentos com metragem bastante reduzida, que atendem, geralmente, pessoas solteiras ou casais sem filhos, o conceito aberto pode ser levado ao extremo.

Como nos lofts em estilo industrial de Nova York, as paredes se restringem apenas aos ambientes que exigem privacidade máxima, como o banheiro.

Divisórias e outros recursos de decoração e marcenaria delimitam os demais espaços de maneira sutil.

Enfim, a tendência do conceito aberto, que começou no Estados Unidos e Canadá, tem ganhado cada vez mais força por aqui — sinal de que as pessoas estão buscando, em seus imóveis, amplitude, convívio e uma dinâmica prática e interativa.

Mas, como vimos, no conceito aberto tudo precisa ser planejado com cuidado, como os recursos que serão utilizados para garantir a privacidade dos moradores.

E então, gostou do conteúdo? Se você quer aprender mais sobre decoração, veja como saber qual o seu estilo na hora de decorar

Share: