Em alta no momento, o cimento queimado é uma das opções mais utilizadas em casas e espaços comerciais. Sua popularidade tem vários motivos: possui custo baixo, alta resistência, pode ser utilizado em diversos ambientes, apresenta várias cores e oferece um aspecto final moderno e clean.

Além disso, o cimento queimado é muito flexível e pode ser utilizado como piso, em paredes e até em bancadas.

Mas, afinal, você sabe o que é esse material? Continue lendo o artigo e saiba tudo sobre cimento queimado!

O que é cimento queimado?

O cimento queimado pode ser resumido a uma argamassa feita com a mistura de cimento, areia e água — igual àquela da calçada. Seu diferencial é que, depois de nivelado, é jogada uma camada de pó de cimento sobre a superfície ainda úmida e mole, de onde vem a palavra “queimado” no nome (no entanto, como visto, o processo não envolve fogo em momento algum).

Por que está em alta?

Podemos dizer que o custo do cimento queimado é o que o faz tão popular. Como sua composição leva apenas cimento e areia, esse revestimento aparece como uma das alternativas mais baratas do mercado, com custo médio de R$ 20,00 por m².

Sua flexibilidade também é um diferencial. Adicionando-se misturas à massa, o cimento pode assumir diversas cores e tonalidades. Além disso, vai bem em cozinhas, banheiros, quartos, salasespaços comerciais e onde mais for aplicado.

Em suma, é um material democrático e bastante prático, com ótimo custo-benefício e marcado pela versatilidade. E, mesmo com baixo custo, oferece sofisticação e elegância aos ambientes.

Dica: Estilo de vida: casas clean e modernas estão em alta

Quais são suas principais vantagens?

Como já mencionamos, o cimento queimado pode ser aplicado em diversos ambientes da casa. Ele é um material de uso interno e externo e que pode ser exposto às intempéries quando utilizada uma camada de impermeabilizante sobre sua superfície.

Além disso, apresenta grande resistência e é difícil de ser quebrado. Por ser produzido diretamente no ambiente onde é aplicado, seu aspecto final apresenta um visual monolítico, o que ajuda a deixar os ambientes visualmente maiores.

O cimento queimado também é fácil de instalar, podendo ser colocado sobre outros pisos, por exemplo. O importante, nesse caso, é que haja um nivelamento da base.

Onde pode ser utilizado?

Versatilidade é realmente a palavra para esse material. Podendo ser utilizado em diversos ambientes, o cimento queimado combina tanto com decorações sóbrias e elegantes quanto com espaços modernos e de cores fortes — e especialmente o amarelo, que casa perfeitamente com cinza.

Da mesma forma, é ideal para criar ambientes rústicos, mas com toques modernos. Agora, é importante notar que o cimento é um material que torna o ambiente frio, podendo não ser adequado a quartos e salas íntimas.

Contudo, você pode aplicar piso de madeira, por exemplo, e combinar tais cômodos com banheiros, corredores e cozinha de cimento queimado. Ambos os materiais harmonizam perfeitamente e dão sofisticação ao ambiente geral da casa.

Da mesma forma, o cimento queimado não é recomendado para o interior do box do banheiro, uma vez que fica escorregadio quando molhado e pode reagir com shampoos, sabonetes e outros produtos. Para ambientes úmidos, entretanto, é possível passar uma camada de impermeabilizante (evitando que a água entre nos poros) e um antiderrapante.

Saiba como decorar cada cômodo da casa e quais erros devem ser evitados, confira no banner abaixo!

Como aplicar o cimento queimado?

De forma geral, pode ser aplicado de acordo com os seguintes passos:

  • Caso haja uma base pré-existente, como um piso instalado anteriormente, é fundamental que seja realizada uma limpeza. Deixe essa base livre de gorduras, produtos químicos e pó. Caso esteja muito lisa, pode ser feito um chapisco para aumentar a aderência do cimento.
  • Aplique a argamassa sobre a base, buscando o máximo de nivelamento. Utilize uma régua metálica no processo. É importante que a base seja porosa para a fixação da massa, que deve estar com a consistência de uma pasta homogênea.
  • Utilize juntas de dilatação de plástico, pedra ou metal a cada 2 metros, para evitar trincas. Evite as de madeira, pois podem apodrecer. As juntas também ajudam em caso de erro na execução, permitindo que seja refeito apenas o trecho com problema.
  • Após a aplicação, com a massa ainda úmida e mole, regularize a superfície com uma desempenadeira, espalhando pó de cimento sobre a massa.
  • É importante que a cura do cimento seja lenta, pois a massa contrai depois de seca — o que pode ocasionar rachaduras quando feita de maneira muito rápida. Para evitar esse problema, feche portas e janelas e ligue um umidificador por dois ou três dias, mantendo a umidade do ar e atrasando o processo de secagem.
  • Proteja a argamassa dos raios solares e ventos durante as primeiras 72 horas. Além disso, umedeça a superfície a cada 8 horas, durante quatro dias.
  • Para o acabamento, utilize uma camada de resina impermeabilizante, que deve ser reaplicada a cada cinco anos. Também pode ser adicionado um verniz com areia de quartzo para que a superfície se torne antiderrapante. Recomenda-se que a espessura do acabamento não ultrapasse 3 mm.

Dica: Como planejar uma reforma em 5 passos

Apesar da facilidade na aplicação, é muito importante contar com aplicadores especializados. Um trabalho mal feito pode ocasionar rachaduras e desnivelamento, além do risco de não se atingir uma coloração com manchas visualmente agradáveis no cimento.

Como é feita a manutenção?

A limpeza do cimento queimado é muito simples. De forma geral, basta limpar com água e sabão neutro. Em ambientes como a sala de estar, pode-se aplicar também uma cera líquida ou em pasta.

É importante frisar que é normal aparecerem pequenas trincas pela superfície do cimento. Mesmo que aplicado de forma impecável, o cimento queimado sempre apresentará essas “falhas”, que fazem parte do processo natural de um trabalho artesanal.

Portanto, trincas finas e assimétricas espalhadas por todo o piso são bastante comuns. Elas surgem com o movimento de expansão e retração do cimento. Em todo caso, as trincas ajudam a criar o charme do material.

Por sua vez, diferentemente das trincas, as rachaduras são prejudiciais e não devem aparecer de forma alguma. Seu surgimento representa que houve algum problema no momento da aplicação, e a superfície deve ser refeita rapidamente para evitar outros danos (ao cimento e também a quem transitar ali).

Agora, com tantas vantagens oferecidas, não é difícil entender por que o cimento queimado se tornou um dos materiais favoritos dos brasileiros na hora de construir ou reformar.

Como atualmente as regras de decoração são mais flexíveis, o cimento queimado pode ser um elemento para dar destaque. Combinando tanto com decorações rústicas quanto com ambientes sofisticados, é o elemento ideal para aquele mix de estilos apresentado em revistas e exposições de decoração.

Agora que você já conhece o cimento queimado, é hora de se inspirar para aplicá-lo em casa. Normalmente associado a ambientes modernos, o cimento queimado é perfeito para decorações com tom industrial e urbano. Que tal aprender a usar o estilo também em sua residência?

Share: