inspiração na obra de artistas famosos é uma tendência que vem ganhando cada vez mais força. Seja no design de cadeiras, mesas, poltronas, pufes, copos ou luminárias, o estilo do pintor holandês Piet Mondrian está sendo muito utilizado na decoração das casas.

Caracterizado por ser minimalista e utilizar o abstrato e a geometria, o estilo mondriano é bastante empregado para conferir harmonia e organicidade ao ambiente — conferindo uma fascinante mistura de senso artístico e inteligência ao local.

Você já ouviu falar na decoração Mondrian? Se não, fique tranquilo, pois no post de hoje explicaremos com detalhes qual sua origem, bem como a maneira como ele é empregado na decoração nos dias de hoje. Fique conosco e confira!

1. Quem foi Piet Mondrian?

Piet Cornelis Mondrian (1872-1944) nasceu na cidade de Amesrfoort, localizada na Holanda, no ano de 1872, e se tornou um dos mais significativos pintores do movimento modernista do país.

Mondrian passou pelos movimentos do Impressionismo e do Naturalismo. No entanto, acreditava veementemente na arte como sendo uma composição de cores e, assim, fundou o Neoplasticismo, corrente artística que buscava a pureza, clareza, ordem e certeza — possuindo como finalidade principal encontrar uma maneira de expressão plástica que fosse inovadora.

Tendo isso em mente, Mondrian inovou no momento em que passou a utilizar a combinação de cores em um plano macro, de modo a trabalhar bastante com o abstrato e com a geometria. Criando, assim, uma arte que era composta a partir de elementos minimalistas: linha reta, retângulos e quadrados, cores primárias (amarelo, vermelho e azul), além do branco, cinza e preto.

Sua fase mais famosa é constituída por telas cortadas por linhas horizontais e verticais de cor preta, formando retângulos e quadrados que eram preenchidos com as cores primárias. 

Dica: Ladrilho hidráulico: como usá-lo na decoração

2. Como sua obra passou a inspirar a decoração das casas?

A obra de Piet Mondrian impactou bastante a época e não foi bem recebida por todos. Muitos críticos ironizavam a simplicidade da sua criação, porém, o pintor acreditava que as linhas horizontais e verticais, quando conduzidas com harmonia e ritmo, poderiam se tornar obras de arte fortes e verdadeiras.

Desse modo, a coragem de fazer um trabalho tão inovador e significativo com a simplicidade na utilização das cores fez com que sua obra fosse imortalizada e o pintor deixasse um enorme legado. Não é a toa que, até os dias de hoje, o estilo de Mondrian é reverenciado na moda, com a produção de vestidos, biquínis, tênis, bolsas, óculos, sapatos e até mesmo cases para iPhones.

Além disso, a obra do pintor holandês também passou a ser utilizada para inspirar a decoração das casas — no design de poltronas, cadeiras, pufes, almofadas, luminárias, estantes, copos, esculturas, mesas e papéis de paredes.

3. Como é feita a decoração nesse estilo?

Quando a obra de Piet Mondrian é traduzida para ambientes, as linhas passam a sugerir um ambiente organizado e harmônico. As cores primárias trazem uma descontração, pois parecem estar dispostas de maneira aleatória — quando, na verdade, estão meticulosamente calculadas e posicionadas.

Com isso em mente, esse estilo é uma ótima pedida para quem se interessa por formas geométricas e gosta de ambientes que possuem uma decoração mais simples e crua. A elegância da decoração Mondrian traz charme e minimalismo ao ambiente em uma deslumbrante mistura de inteligência com senso artístico.

4. Quais são as características da decoração Mondrian?

Como vimos até agora, o estilo do pintor Piet Mondrian possui características bem marcantes, as quais vão desde as cores utilizadas até as formas e padrões que são empregados.

A seguir, discutiremos esses elementos, trazendo dicas de como aproveitar a obra de Mondrian para decorar sua casa. Acompanhe!

4.1. Cores 

A decoração Mondrian original pede, basicamente, o uso de 5 cores: as cores primárias (azul, amarelo e vermelho), juntamente com o branco e com preto.

É claro que outras combinações também podem ser usadas. A aposta maior é nas cores chapadas, porém, basta somente que você liberte sua imaginação, sonhando com o ambiente, sem limitações.

4.2. Formas e padrões

Modrian não utilizava linhas curvas ou sinuosas, porque acreditava que as superfícies — no caso, as telas — precisavam ser desenvolvidas a partir de elementos planos e retos a fim de retratar toda a harmonia do universo por meio do equilíbrio das formas.

Desse modo, as linhas retas nas direções horizontais e verticais criam retângulos e quadrados dos mais variados tamanhos, que são preenchidos com alguma cor.

Os padrões que são obtidos têm, portanto, como característica principal, o fato de serem retangulares. Entretanto, isso não é uma regra, afinal, caso você queira criar padrões não retangulares, também é possível — e o resultado pode ficar igualmente incrível.

Dica: Planejamento: como pensar em uma casa segura e voltada para a mobilidade de idosos

4.3. Design, tipos de móveis e elementos

Como dissemos anteriormente, a obra de Mondrian passou a inspirar o design não só de móveis, mas também de outros elementos decorativos — tais como papéis de parede e outros tipos de revestimentos.

Desse modo, você pode se sentir livre para utilizar os elementos da obra de Piet Mondrian onde e como bem entender. Para os móveis, a dica é optar por artigos modernos que possuam traços angulares e retos. Além disso, você pode, por exemplo, utilizar as cores primárias em uma das peças do mobiliário, de maneira que essa peça ganhe destaque ao mesmo tempo em que o resto do ambiente permaneça com cores neutras.

Os materiais que mais combinam com a decoração Mondrian são a madeira e o vidro. Assim, esses podem ser empregados para harmonizar com o estilo, criando um espaço elegante e, ao mesmo tempo, ousado.

Com este artigo com certeza ficou mais claro entender quem foi e quais são as principais características da obra de Piet Mondrian — que deixou um incrível legado não só para a decoração de um modo geral, mas também para a moda e muitas outras artes.

Ademais, se você está buscando fugir do tradicionalismo e, ao mesmo tempo, ousar nas cores, formas e padrões, certamente, com todas essa dicas, ficou muito mais fácil utilizar a obra desse incrível artista na decoração da sua casa.

Gostou do nosso texto? Pretende empregar a decoração Mondrian na sua casa? Então não deixe de assinar nossa newsletter para ficar por dentro de todo o nosso conteúdo!

Share: