Reforma é sempre sinônimo de gastos excessivos, atrasos, barulho e entulho, certo? Errado! Não precisa ser assim. Adotando algumas estratégias, é plenamente possível reformar a casa sem transtorno e sem dor de cabeça.

Pense pelo lado positivo: reformar a residência é um processo importante, que pode deixar o seu lar doce lar com a cara dos sonhos, digna das capas de revistas de arquitetura e decoração, mas, para que a reforma em casa te traga mais felicidade do que preocupações, é importante seguir algumas dicas para simplificá-la.

Você está pretendendo reformar, mas ainda não sabe o que priorizar ou por onde começar? Veja a seguir dicas práticas e eficazes para evitar problemas.

Comece pelo planejamento

O ponto de partida para reformar a casa sem dores de cabeça é fazer um planejamento detalhado e cuidadoso. O planejamento serve para nortear a obra e otimizar o tempo da melhor maneira possível.

Ao planejar a sua reforma em casa, faça uma lista de prioridades e coloque no papel tudo o que você deseja na casa, desde os reparos necessários, até a mobília e os elementos da decoração.

Estipule o limite de gastos

Para não gastar mais do que você gostaria ou poderia, estipule previamente um teto de gastos e procure não se distanciar dele. Para que a sua reforma não pese no bolso, organize uma planilha com os gastos previstos e faça orçamentos. Assim, a previsão será mais aproximada e realista.

Além disso, pesquise e compare preços, negocie os valores com os fornecedores, acompanhe e controle as despesas. Até mesmo os gastos mínimos devem ser anotados. Isso faz toda diferença no custo final da obra! Se necessário for, use aplicativos financeiros para te ajudar nas tarefas.

Elabore um cronograma da reforma na casa

Uma estratégia excelente para diminuir as chances de atraso e otimizar o tempo na reforma da casa é elaborar um cronograma com as etapas da obra. O cronograma deve conter a fase de planejamento, o orçamento e a execução propriamente dita, que engloba demolição, pintura, assentamento de piso, instalação de iluminação, marcenaria etc.

É recomendável que, em vez de reformar todos os cômodos de uma vez, cada  ambiente seja reformado em uma etapa distinta. Essa medida facilita a organização e impede que você tenha várias partes da casa inacabadas.

Contrate os melhores profissionais

Toda boa reforma depende de bons profissionais. Uma equipe multidisciplinar, experiente, responsável e talentosa é meio caminho andado para uma reforma bem feita. Contrate bons colaboradores em diferentes áreas: arquitetos, engenheiros, mestres de obras, pedreiros, ajudantes, eletricistas, designers de interiores etc.

Na etapa de renovação da mobília, fornecedores de qualidade também são indispensáveis. Sendo assim, priorize a contratação de empresas renomadas para assegurar móveis excelentes.

Para contratar bons profissionais, peça indicação de amigos, pesquise opiniões na internet, avalie a reputação da empresa no mercado e faça questão de conhecer o fornecedor pessoalmente. Na formalização do contrato,  leia todas as cláusulas com atenção antes de assinar.

Faça os reparos estruturais no início da obra

Reparos na alvenaria e nas partes elétrica e hidráulica devem ser feitos antes das demais etapas, assim como os serviços que geram muita sujeira, a exemplo da colocação de gesso.

Trabalhos mais delicados, como pintura, instalação de móveis, decoração e colocação de pisos laminados devem ficar por último.

Não tenha pressa para acabar logo

Embora ninguém deseje atrasos na reforma da casa, tome cuidado com a pressa. Como diz a cultura popular, ela é realmente inimiga da perfeição. Desconfie de prazos muitos curtos e procure fazer as coisas com antecedência.

É isso que garante o cumprimento dos prazos, sem que a qualidade seja comprometida. Se a obra for muito corrida, a qualidade do acabamento e a segurança podem ser prejudicadas.

Invista em materiais de qualidade

Em uma obra de reforma, não se deve pensar unicamente na beleza ou na economia. A qualidade também é fundamental! Ao comprar materiais de construção, o ideal é optar por produtos de boa procedência, marcas confiáveis e matérias-primas de alto padrão. Busque o melhor custo-benefício, pensando em aliar estética e durabilidade com preços justos.

Quando os materiais são bons, o construtor evita desperdícios, assegura uma obra satisfatória e ainda evita gastos futuros com novos reparos. Em contrapartida, quando o material é ruim, o construtor pode presenciar aquela velha história do barato que sai caro.

Conte com os imprevistos

Todas as dicas dadas aqui diminuem as chances de imprevistos na obra, mas, mesmo que você siga as sugestões à risca, problemas e contratempos podem ocorrer. Não permita que eles te tirem do sério e roubem sua paz.

Se você tiver feito um bom planejamento e primar pela antecedência, tudo vai se resolver. Imprevistos acontecem, mas o fator determinante não é o imprevisto em si, mas a sua atitude diante dele.

Evite colocar vários profissionais trabalhando juntos

Ainda que todos os contratados sejam excelentes e que você não tenha dúvidas de que escolheu mão de obra qualificada, é melhor para o andamento da obra que se evite o acúmulo de profissionais trabalhando juntos em um mesmo ambiente, pois isso dificulta a gestão e o controle de qualidade.

Um trabalhador pode acabar atrapalhando o outro, impactando negativamente a reforma.

Procure manter a limpeza e a organização na obra

Um jeito eficiente de facilitar o trabalho durante a reforma na casa é a manutenção da limpeza e da organização no decorrer da obra. Sim! A reforma deve ser limpa e organizada antes, durante e depois da obra, principalmente se ela for feita com os moradores dentro de casa.

Exija higiene e organização por parte dos profissionais. Eles devem limpar os rejuntes, os adesivos das louças e os respingos de tinta. Também devem manter os móveis protegidos e, sempre que necessário, juntar o entulho gerado.

Outra estratégia fundamental é cuidar das sobras de materiais e guardá-las da melhor forma para conservar as condições de uso e evitar desperdícios.

E aí, você gostou das nossas dicas de reforma na casa? Vai colocá-las em prática na próxima obra? Que outras estratégias você costuma usar para reformar a casa sem transtornos e dor de cabeça?

Compartilhe as suas opiniões, questionamentos e experiências conosco por meio dos comentários. Até a próxima e continue acompanhando as novidades do nosso blog.

Share: